Fundação Cultural

18/11/2018 - FCU destaca importância do trabalho da Coordenadoria de Políticas Públicas LGBT

Valorizando a comunidade LGBT e a militância em prol de direitos, igualdade, respeito e valorização cultural, a Fundação Cultural de Uberaba traçou um balanço do trabalho de 2018 e da importância da Coordenadoria de Políticas Públicas LGBT, que atua na autarquia.

Neste ano, as atividades englobaram iniciativas como roda de conversa para as transexuais do município em comemoração ao Dia da Visibilidade Trans. Outra roda de conversa foi sobre a questão da luta contra a homofobia, contando com um ato público na Praça Rui Barbosa.

A Coordenadoria de Políticas Públicas LGBT, juntamente com alguns centros de Umbanda, também criou a “Batucada na Praça”, momento de levar a cultura afro para fora dos centros e integrar os participantes para valorizar as religiões de matrizes africanas, também destacando o trabalho contra o preconceito por falta de conhecimento que as religiões ainda sofrem na sociedade.

Em setembro a roda de conversa levantou discussões sobre o Suicídio, e no mês de outubro a blitz da beleza na Fundação Cultural de Uberaba, para mulheres carentes, além de conversa sobre a prevenção do Câncer de Mama com a participação de profissionais da saúde. Em novembro a agenda é voltada para a saúde do homem.

De acordo com o coordenador da Coordenadoria, Valdir Santana, as iniciativas são uma importante ferramenta para quebrar tabus e aproximar o público LGBT da cultura e da igualdade amplamente buscada na sociedade, que infelizmente ainda é muito homofóbica. “Os momentos de conversa e de ações de diálogo são extremamente importantes para que as pessoas da comunidade LGBT sejam inseridas, valorizadas e acolhidas como iguais, que é o que de fato todos somos. O papel da Coordenadoria de Políticas Públicas LGBT é muito importante nesse processo, e aos poucos estamos avançando positivamente”.

Atenção e diálogo - Em agosto a Coordenadoria de Políticas Públicas LGBT iniciou um atendimento especializado para o público LGBT, trabalho que já atendeu vários LGBTs os encaminhando para psicólogos, endocrinologistas, urologistas e outros profissionais. “Já temos cerca de 20 encaminhamentos, e este trabalho está aos poucos alcançando aqueles que precisam de acolhimento. É um processo de longo prazo, visto que muitos ainda não se sentem a vontade para procurar o atendimento, mas que já mostra os reflexos de quão importante é este acolhimento humano e profissional”, relata Wender Oliveira, sociólogo que atende voluntariamente no trabalho da Coordenadoria.

Parada LGBT - Diante da gravidade do quadro econômico, com a falta de repasses do Estado aos municípios mineiros, Valdir Santana lembra que a Parada LGBT 2018 foi cancelada como uma das medidas extremas de contenção de despesas, mas que o atendimento e diálogo não param em nenhum momento. “Compreendemos a gravidade da situação econômica de Uberaba, e a decisão é agindo com responsabilidade pelo momento. As ações de economia não refletem somente na Parada LGBT. Todas as secretarias na Prefeitura estão sendo cautelosas e reduzindo despesas, e com a Fundação Cultural não é diferente”. Ainda não há expectativas para uma data oficial.

 

Luiza Carvalho – Jornalista

Comunicação PMU/FCU

 
 
 

Outras Notícias: Fundação Cultural



Voltar
Fique por dentro dos nossos canais sociais:

Facebook Prefeitura de Uberaba Instagram Prefeitura de Uberaba Whatsapp Prefeitura de Uberaba
Prefeitura Municipal de Uberaba - Todos os direitos reservados.
Av Dom Luiz Maria Santana, 141 - CEP.: 38061-080- Uberaba - MG - Tel.: (34) 3318-2000
Atendimento ao Público: Das 12h às 18h.
Desenvolvido por: Codiub