Prefeitura Serviços Municipais Empresas Servidores Municipais Turismo Transporte Coletivo PPP Parceria Público Privada Portal da Transparência

Fundação Cultural

01/03/2016 - Sete Maravilhas de Uberaba recebem placa de identificação nesta terça

As Sete Maravilhas de Uberaba, eleitas pela comunidade, receberão placas de identificação nesta terça-feira, 1º de março.

O ato cultural inicia às 8h30, na Casa da Cultura, com a presença do prefeito Paulo Piau, a presidente da Fundação Cultural, Sumayra Oliveira, e demais autoridades. No ato serão entregues premiação para alunos da rede de ensino que primeiro completaram o álbum. A cerimônia terá a participação musical dos alunos da Escola de Cultura e Arte (Ecau). Também haverá a abertura da exposição “Escavações parietais”, com desenhos do artista Paulo Miranda.

Na sequência, as autoridades seguem em comitiva para o descerramento das placas nas sete Maravilhas de Uberaba, iniciando pela Catedral Metropolitana, Capela Nossa Senhora das Dores, Santuário Nossa Senhora da Abadia, Fundição Artística Sinos Uberaba (Fasu) - Fábrica de Sinos, Igreja Santa Rita, Igreja São Domingos, terminando no Santuário da Medalha Milagrosa.

O evento de descerramento das placas das Sete Maravilhas integra as comemorações do aniversário “Uberaba 196 anos, daqui pra melhor” e conclui o projeto Patrimônio Ilustrado de Uberaba.

Vale destacar que em outubro de 2015, a Prefeitura de Uberaba, através da Fundação Cultural, lançou o Álbum de Figurinhas - Patrimônio Ilustrado de Uberaba, aprovado pelo Fundo Estadual de Cultura, que reuniu 156 figurinhas dos patrimônios culturais e bens artísticos e históricos da cidade. Foram distribuídos 12.500 álbuns de figurinhas para alunos da rede de ensino pública e particular e para a comunidade. O álbum movimentou as escolas de Uberaba e a Fundação Cultural, com as pessoas buscando as figurinhas para completa-lo. Em dezembro de 2015, 86 bens móveis e imóveis estampados no álbum foram disponibilizados na página de Facebook da Fundação Cultural de Uberaba e em urnas colocadas nas escolas e na Fundação, para a escolha das Sete Maravilhas.

A comunidade escolheu como Sete Maravilhas de Uberaba a Capela Nossa Senhora das Dores; Catedral Metropolitana do Sagrado Coração de Jesus; Igreja de Santa Rita; Fundição Artística Sinos Uberaba (Fasu); Igreja São Domingos; Santuário da Medalha Milagrosa e Santuário Nossa Senhora da Abadia, que hoje receberão as placas de identificação.

 

Uberaba – Para comemorar os 196 anos de Uberaba, a Fundação programou, além do descerramento das placas, as exposições “Escavações Parietais”, com desenhos do artista plástico Paulo Miranda, que estará aberta a visitação na Casa da Cultura, das 8h às 18h; “Periódicos Culturais de Uberaba”, e Mostra de Livros de Literatura de Autores Uberabenses. As mostras podem ser vistas de segunda a sexta, de 8h às 21, e aos sábados, de 8h às 17h, na biblioteca. As três exposições acontecem de 1º a 31 de março.

No dia 2, quando se comemora os 196 da emancipação de Uberaba, a partir das 11h, na Concha Acústica, a Fundação promove programação multicultural, com a presença das manifestações culturais, apresentação da Orquestra de Viola, teatro e apresentações de cerca de 30 artistas uberabenses e ações de esporte e saúde. A promoção é da Prefeitura de Uberaba, por meio da Fundação Cultural, em parceria com as secretarias de Educação (Semed) e Saúde e Fundação Municipal de Esporte e Lazer (Funel).

Conheça as sete Maravilhas

CAPELA NOSSA SENHORA DAS DORES
Imóvel construído em 1926 em estilo arquitetônico neo-românico. A capela foi projetada pelo engenheiro e arquiteto Padre Everard. As obras foram coordenadas por Santos Guido e Carlos Biela. Foi concluída em 1930, mas até 1937 continuou recebendo trabalhos de ornamentação interna. Sua missão é valorizar e perpetuar a memória das Irmãs Dominicanas, sendo o único órgão de preservação e divulgação da memória da Congregação que atua há 123 anos no Brasil
 
CATEDRAL METROPOLITANA
A paróquia do Sagrado Coração de Jesus e de Santo Antônio e São Sebastião iniciou sua construção em 1820. Após reformas foi inaugurada em 1907 como Catedral da cidade, com a transferência da sede da Diocese de Goiás para Uberaba, por empenho de Dom Eduardo Duarte e Silva. No ano de 1962 passou a Catedral Metropolitana com a elevação de Diocese à Arquidiocese. Desde sua construção a igreja passou por sucessivas reformas, sempre conservando o estilo neogótico na arquitetura. O frontispício neogótico foi projetado por Ataliba Valle e executado por Manoel Barcalla Bergeiro. 
 
FÁBRICA DE SINOS DE UBERABA
É a segunda maior fábrica de sinos artesanais do Brasil, cuja técnica de fundição é realizada nos moldes das fundições milenares da Europa.  Sua fabricação é totalmente artesanal utilizando matéria-prima como argila, sebo e terra, entre outros ingredientes, como o bronze, e com possibilidade de colocar notas musicais nos sinos. Em funcionamento desde a década de 80, em 35 anos de existência o artesão e proprietário José Donizete Silva já entregou mais de 2.000 sinos para diversas igrejas brasileiras e de outros países.  
 
IGREJA SANTA RITA 
 Construída em Uberaba no ano de 1854 por Cândido Justiniano de Lira Gama, em cumprimento a uma promessa. É o único imóvel do Triângulo Mineiro tombado pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, ocorrido em 1939. Em 1875 foi ampliada por Manoel Joaquim Barcelos, atendido por Santa Rita em um pedido. Em 1987, por iniciativa de Jorge Alberto Nabut e Dom Benedito de Ulhôa, o Museu de Arte Sacra é instalado na igreja.
 
IGREJA SÃO DOMINGOS
A Igreja São Domingos é um marco histórico na fundação da Ordem Dominicana no Brasil. Sua arquitetura apresenta estilo neogótico com planta em forma de cruz, projetada pelos engenheiros Egídio Betti Monsagratti e dr. Florents. A capela-mor e sacristia foram construídas em pedra tapiocanga, e os últimos 5 metros das duas torres em cobre inglês.  O terreno foi doado pelo Comendador José Bento do Vale e sua esposa, Francisca Teodora da Silva Vale. Foi inaugurada em 1904, suas torres foram construídas em 1914, e a igreja concluída em 1938. 
 
SANTUÁRIO DA MEDALHA MILAGROSA 
Inaugurado em 1961, o Mosteiro da Imaculada Conceição da Divina Providência e de São José pertence às Irmãs Concepcionistas que chegaram a Uberaba em 1949. O templo apresenta original arquitetura com capacidade para cinco mil pessoas, projeto do engenheiro Nicolau Laterza, cuja planta foi desenhada por Esperança Ribeiro Borges, e construído na gestão de Madre Coleta da Imaculada Conceição. Possui em seu interior decoração em gesso executada por Carlos Pachon Sanchez. A fachada em arcos foi construída em 1975, projeto do arquiteto Wagner Schroden.
 
SANTUÁRIO DE NOSSA SENHORA DA ABADIA      
O atual Santuário teve início com a construção de uma capela em 1881 pelo Capitão Eduardo Formiga. Em 1899 a capela foi entregue aos Padres Agostinianos Recúbitos que deram início à construção de uma igreja maior. Desde o ano de 1935 a administração está a cargo dos Padres Estigmatinos que empreenderam várias benfeitorias e são responsáveis pela arquitetura atual, como a colocação da imagem de 4,40 metros em cima da torre, em 1940, os anjos no alto da fachada, em 1945, as três portas da fachada. Durante a gestão de Padre José Custódio do Amaral a Lei Municipal nº 10.196 institui Nossa Senhora da Abadia padroeira de Uberaba.

 Maria das Graças Salvador
Comunicação PMU/FCU

 
 
 

Outras Notícias: Fundação Cultural



Voltar
Prefeitura Municipal de Uberaba
Fique por dentro dos nossos canais sociais:

Facebook Prefeitura de Uberaba Twitter Prefeitura de Uberaba Instagram Prefeitura de Uberaba Whatsapp Prefeitura de Uberaba
Prefeitura Municipal de Uberaba - Todos os direitos reservados.
Av Dom Luiz Maria Santana, 141 - CEP.: 38061-080- Uberaba - MG - Tel.: (34) 3318-2000
Atendimento ao Público: Das 12h às 18h.
Desenvolvido por: Codiub