Fundação Cultural

20/11/2015 - Uberaba poderá ser um dos poucos municípios mineiros a ter a implantação do PMLL

É importante que a gestão do Plano Municipal do Livro e da Leitura de Uberaba (PMLL) esteja localizada na administração municipal e, tal como no âmbito federal, a Cultura (Fundação Cultural de Uberaba) e a Educação (Secretaria Municipal de Educação) caminharão lado a lado, junto à Comissão Executiva, na elaboração e implantação do PMLL

Esta foi uma das conclusões tiradas na primeira reunião para discutir o PMLL, realizada pela Prefeitura de Uberaba, através da Superintendência de Bibliotecas Públicas Municipais da Fundação Cultural de Uberaba, no início desta semana.

O encontro foi realizado no Teatro Experimental de Uberaba (TEU) e iniciou com a apresentação da equipe de coordenação do PMLL, Fabiane Rezende, José Maria Madureira, Pedro Macedo, Ivanilda Barbosa e Iara Fernandes.

Após as apresentações, o professor Madureira declamou um poema de Bertold Brecht, a secretária municipal de Educação, Silvana Elias, proferiu algumas palavras de abertura. A escritora, professora e doutora em literatura, Vânia Maria Resende, proferiu palestra abordando o tema Livro e Leitura.

Vânia Resende destacou a importância que se deve dar à alfabetização, considerando que um indivíduo efetivamente alfabetizado torna-se capaz de ir muito além da decodificação de sinais e códigos, em seus processos progressivos de aquisição da leitura e da escrita.

Segundo a escritora, a leitura literária deve ter peso relevante, ao se pensar em políticas públicas para o livro e leitura, para que não tenhamos um mundo apenas de pessoas pragmáticas, sem o alimento da alma.

Em seguida, foi apresentada a proposta de elaboração do PMLL de Uberaba na qual constavam informações a respeito do Plano Nacional do Livro e Leitura (histórico, princípios norteadores e eixos norteadores), extraídas do Caderno do PNLL Edição atualizada e revisada em 2014, e orientações, extraídas do Guia para Elaboração dos Planos Estadual e Municipal do Livro e Leitura, sobre a importância de se implantar um plano municipal de leitura.

Dentre outros fatores foram considerados a existência de déficit em relação ao número de livrarias e às práticas leitoras; os baixos índices de alfabetização e de consumo de livros; a necessidade de valorizar a esfera da cultura como um todo para garantir o acesso a uma diversidade de objetos culturais, fortalecendo os vínculos com os livros.

A implantação de um PMLL é um dos requisitos exigidos pelo MinC, MEC e PNLL para apoio e participação em editais e demais programas de incentivo do governo federal, sobretudo com os recursos oriundos de fundos públicos.

Durante a exposição, a plateia também foi informada sobre as atribuições da Comissão Executiva e suas várias ações e sobre alguns itens relacionados aos levantamentos a serem feitos, no município, como a situação das bibliotecas públicas e privadas abertas à comunidade; comportamento do leitor; número de entidades da sociedade civil que realizam atividades relacionadas ao tema livro e leitura; levantamento das práticas e hábitos de leitura dos frequentadores de bibliotecas, pontos de difusão da leitura, escolas, livrarias; editais e legislação de incentivo à cultura; produção editorial e atividade econômica relacionada à cadeia produtiva do livro; número de livrarias e características de seus estoques e pesquisa sobre consumo de livros pela população.

Passando à segunda parte da reunião, os presentes formaram grupos, de acordo com sua afinidade em relação a cada um dos quatro eixos norteadores, e discutiram sobre os itens do eixo escolhido.

Para a coordenadora do PMLL 2016-2016, Iara Fernandes, a implantação de um PMLL é uma ação complexa, muito positiva e necessária, que prevê toda a esfera na qual se envolve a escrita (seja em livros ou em meio virtuais), desde o estímulo a ela e à leitura até a distribuição do livro, os possíveis leitores e os locais de leitura.

Ela comemora que a adesão foi considerada positiva com a presença de cerca de cinquenta pessoas, entre escritores, professores, universitários, servidores da Educação e da Fundação Cultural e representação de Clubes de Serviços como o Rotary.

“Uberaba poderá ser um dos poucos municípios mineiros a ter seu Plano Municipal do Livro e Leitura implantado. A institucionalização do Plano, na forma de lei ou decreto, gera maior segurança jurídica e perspectiva de sua continuidade, enquanto política pública e não apenas política de um governo”, reforça a coordenadora Iara Fernandes.

Maria das Graças Salvador

Comunicação PMU/FCU

 
 
 

Outras Notícias: Fundação Cultural



Voltar
Fique por dentro dos nossos canais sociais:

Facebook Prefeitura de Uberaba Instagram Prefeitura de Uberaba Whatsapp Prefeitura de Uberaba
Prefeitura Municipal de Uberaba - Todos os direitos reservados.
Av Dom Luiz Maria Santana, 141 - CEP.: 38061-080- Uberaba - MG - Tel.: (34) 3318-2000
Atendimento ao Público: Das 12h às 18h.
Desenvolvido por: Codiub