Prefeitura Serviços Municipais Empresas Servidores Municipais Turismo Transporte Coletivo PPP Parceria Público Privada Portal da Transparência

Fundação Cultural

24/09/2013 - Intervenção de arte urbana acontece neste fim de semana

Uberaba reúne cem grafiteiros para mostrar o melhor da arte urbana e colorir a cidade com suas obras de arte

A Fundação Cultural de Uberaba, em parceria com o ponto de cultura Dialeto Cultural de Belo Horizonte, a Prefeitura de Belo Horizonte, Graffiti Uberabense, Roulets Cultura e os grafiteiros de Uberaba, promove neste sábado e domingo, 28 e 29, uma intervenção de arte urbana, com a grafitagem em três pontos do município: na praça da Concha Acústica, no viaduto Santa Beatriz e no  paredão da avenida Gabriel Junqueira.

“É uma seleção do que temos de melhor do grafite mineiro. A ideia é transformar os espaços públicos em uma verdadeira galeria a céu aberto. Mais que isso, é trazer uma arte que dialoga com a contemporaneidade e que representa o perfil de uma juventude que tem sonho para o seu município. É dar este espaço público para esta juventude expressar seus desejos, sonhos e lutas e também colocar a discussão da preservação patrimônio público”, afirma a presidente da Fundação Cultural, Sumayra Oliveira.

Ela informa que serão 100 grafiteiros realizando intervenções neste fim de semana, sendo que 44 são de Belo Horizonte e os demais de Uberaba. “Eles estarão colorindo o espaço da Concha Acústica, do viaduto da Santa Beatriz e o paredão da Gabriel Junqueira. Esperamos que a comunidade os receba bem, porque irão dar um colorido aos espaços e dar um presente permanente para a cidade”, observa Sumayra.

A presidente lembra, ainda, que em novembro já está programado um novo evento envolvendo esta juventude. “Iremos receber o coletivo Família de Rua, de Minas Gerais, em um projeto da Lei Rouanet, financiado pela Natura Musical, que é uma discussão do hip hop e da arte da juventude. Através do projeto, apresentam-se MCs, dançarinos, grafiteiros, hip hop.”

Os grafiteiros deixarão seu estilo e sua inspiração nos locais, usando diferentes técnicas de grafite. A ideia é mostrar a diversidade cultural, incentivar a preservação do patrimônio público e influenciar na redução dos índices de vandalismo e pichações em postes, praças e viadutos da cidade, e deixar as obras de arte permanente, atraindo a atenção de quem circula pelo local, além de aliar arte e preservação do patrimônio, cuidando da cidade.

Vale lembrar que na Concha Acústica, na intervenção acontece em paralelo com a apresentação do Domingo na Concha, com João Borges e Zé Emilio. Entre a apresentação de um artista e outro acontece também o show de Toy e DJ Nenê.

 

Origem – Vale lembrar que grafite significa em latim e italiano “escritas feitas com carvão” e designa a arte da inscrição caligrafada e do desenho pintado ou gravado sobre um suporte que não é normalmente previsto para esta finalidade. Acredita-se que tenha origem no Império Romano, mas muitos consideram que as pinturas rupestres, dos homens da caverna, também foram uma forma pré-histórica de grafite. Milhares de anos depois destas civilizações, no final da década de 60 e o início da década de 70, jovens do bairro do Bronx, Nova Iorque, nos Estados Unidos, restabeleceram esta forma de arte, mas desta vez não com carvão e sim com spray, criando um novo diálogo de grafite, colorido e muito mais rico, tanto visualmente quanto no conteúdo de mensagens que eram passadas. Há duas teorias que explicam a origem dos grafiteiros modernos e uma complementa a outra: há quem diga que o grafite surgiu do Hip Hop (cultura de rua originária dos guetos americanos que une o rap, o break, e o grafite). A outra afirma que o grafite surgiu em Nova York e de lá se espalhou pelo mundo. Por muito tempo visto como uma contravenção, hoje está inserido como forma de expressão no âmbito das artes visuais, mais especificamente, da street art ou arte urbana, em que o artista aproveita os espaços públicos, criando uma linguagem intencional para interferir na cidade.

No Brasil, estima-se que o grafite tenha surgido também na década de 70 e o dia do grafite é comemorado em 27 de março, data em que faleceu Alex Vallauri, tido como pioneiro da arte no país.

Graça Salvador
 

 
 
 

Outras Notícias: Fundação Cultural



Voltar
Prefeitura Municipal de Uberaba
Fique por dentro dos nossos canais sociais:

Facebook Prefeitura de Uberaba Twitter Prefeitura de Uberaba Instagram Prefeitura de Uberaba Whatsapp Prefeitura de Uberaba
Prefeitura Municipal de Uberaba - Todos os direitos reservados.
Av Dom Luiz Maria Santana, 141 - CEP.: 38061-080- Uberaba - MG - Tel.: (34) 3318-2000
Atendimento ao Público: Das 12h às 18h.
Desenvolvido por: Codiub