Serviços Urbanos

18/10/2016 - Eficiência no escoamento da chuva evitou danos maiores em Uberaba

Chuva de 20 minutos com 64 milímetros de água atingiram os pontos altos da cidade
 

No último sábado, 15, uma forte chuva atingiu a cidade de Uberaba provocando enxurradas e alagamentos devido a grande quantidade de água. O volume pluviométrico foi de 64 milímetros de água em 20 minutos, atingindo toda a cidade, principalmente as áreas mais altas, o que contribuiu para os alagamentos em alguns pontos da Av. Leopoldino de Oliveira. Vale lembrar que cinco córregos deságuam na avenida diretamente, sendo que pelo menos outros quatro indiretamente.
 
Avaliação - Luiz Guaritá Neto, presidente do Centro Operacional de Desenvolvimento e Saneamento de Uberaba – CODAU pontua que o projeto Água Viva funcionou bem, visto a duplicação dos canais, o que para ele foi fundamental. No entanto, para ele, a chuva foi atípica. “Tivemos alagamentos em pontos mais altos da cidade como Fernando Costa, Avenida da Saudade, Shopping Center Uberaba, e é claro que os canais, fundo dos vales receberam as enxurradas. Um dos pontos críticos é a rua que todos conhecem, a José Furtado Nunes, onde ali ela tem uma depressão, sendo mais baixa que a Leopoldino de Oliveira. Mas afirmo: em outros tempos não teríamos um escoamento que funcionasse bem e rápido. Agora, o que é importante dizer, é que o transtorno foi em toda Uberaba, não só no centro da cidade, mas nos bairros, nas avenidas mais altas, então nós tivemos uma chuva totalmente atípica,” frisa o presidente.
 
Segundo Carlos Lopes coordenador da Unidade de Gestão de Projetos – UGP, o Projeto Água Viva tem o objetivo de solucionar e/ou amenizar as inundações que constantemente aconteciam, mas, “nunca com o argumento de que jamais teríamos enchentes”. O projeto, segundo ele, foi elaborado baseado em alguns anos de recorrência e ainda limitado ao espaço e intervenções existente nas avenidas. “O regime de chuvas tem mudado muito, apresentando grandes volumes em um curto espaço de tempo podendo ser observado isso também em várias regiões do país. O projeto é eficiente. Tanto é que em minutos rápidos após a chuva o escoamento foi satisfatório. Os alagamentos foram pontuais, onde ainda podemos fazer intervenção no intuito de solucionar e amenizar mais ainda tais enchentes”, explica o coordenador.
 
Ainda segundo Luis Neto, a equipe do Codau verificou, após a chuva que estava tudo normalizado e isso mostra mais uma vez que a drenagem foi a contento “Na Avenida Santos Dumont, por exemplo, que em anos anteriores praticamente virava um rio, nós não tivemos problema nenhum, agora na confluência das avenidas Leopoldino e Santos Dumont, na rua José Furtado Nunes, são pontos muito localizados que quem conheceu as chuvas históricas lembra bem e  vê-se agora que a obra foi eficiente, por fim, importante ressaltar que o lixo prejudicou bastante a situação, precisamos nos conscientizar a dar o devido descarte ao lixo e não jogarmos o lixo na rua”, reafirma.
 
A equipe da UGP percorreu os lugares afetados pelos alagamentos e verificou que em alguns pontos serão necessários intervenções como, por exemplo, na rotatória “Praça Ataliba Guaritá", nos entroncamentos das Avenidas Guilherme Ferreira, Conceição das Alagoas e Nelson Freire, onde deverão ser executadas a construção de mais bocas de lobo para captação das águas superficiais, direcionando-as para dentro da caixa subterrânea ali existente e além de concluir a ligação do grelhão executado na Conceição das Alagoas à mesma caixa subterrânea.

Na rotatória da Av. Leopoldino de Oliveira com Av. Santos Dumont constatado a necessidade de execução de mais bocas de lobo e/ou grelhas de captação das águas superficiais para dentro da caixa de confluência também ali existente. E melhoria na captação da rede subterrânea no calçadão com capacidade de escoamento de um volume maior.
 
Por fim, vale ressaltar que a Secretaria de Serviços Urbanos realizou o recolhimento de lixo e lavagem de pontos com maior acúmulo de terra, assim como, na manhã desta segunda-feira (17) as ações continuaram com a manutenção de bueiros que é um serviço permanente pela Sesurb. A Defesa Civil, departamento da Secretaria de Defesa Social, Trânsito e Transporte, esclareceu que não recebeu chamado pelo número 199, mas a equipe esteve nos locais mais críticos para apoio ao Corpo de Bombeiros.
 
Secom/PMU

 
 
 

Outras Notícias: Serviços Urbanos



Voltar
Fique por dentro dos nossos canais sociais:

Facebook Prefeitura de Uberaba Instagram Prefeitura de Uberaba Whatsapp Prefeitura de Uberaba
Prefeitura Municipal de Uberaba - Todos os direitos reservados.
Av Dom Luiz Maria Santana, 141 - CEP.: 38061-080- Uberaba - MG - Tel.: (34) 3318-2000
Atendimento ao Público: Das 12h às 18h.
Desenvolvido por: Codiub