Prefeitura

Gabinete

26/08/2013 - FGV apresenta 1ª etapa da assessoria técnica

Prefeito Paulo Piau revela que foram definidos 147 projetos

Atendendo solicitação do prefeito Paulo Piau, a Fundação Getúlio Vargas apresentou, hoje (23), a primeira etapa da assessoria técnica que consistiu no levantamento das etapas e desafios da PMU, Missão, Visão e Valores, Objetivos Estratégicos, Eixos Estruturantes e Programas. “A prefeitura de Uberaba está cancerosa e falo isso para chocar realmente. Não adianta tomar chá é preciso especialistas e medicamentos específicos e, por isso, precisávamos ter um diagnóstico preciso e técnico, por isso a contratação de uma das melhores assessorias, que é a FGV”, disse.

Durante a apresentação do trabalho, o Diretor Adjunto de Mercado da Fundação Getúlio Vargas, Carlos Augusto Costa explanou sobre o papel da Fundação no Brasil e no exterior. Ele afirmou que o prefeito Paulo Piau estava certo ao dizer sobre a falta de gestão que existe na administração pública. Costa explicou ainda, que o diagnóstico apresentado pela FGV foi feito pelos secretários, gestores e servidores. “Primeiro houve um alinhamento estratégico para saber para onde a prefeitura vai. A partir de agora temos uma direção. Uberaba vai por este caminho e vamos todos juntos: prefeito, secretários, servidores e população”, ressaltou.

A primeira etapa consistiu em: reunião de início com a equipe da PMU; Levantamento de documentos, dados e informações; Entrevistas com questionários online com 460 servidores; Diagnóstico de Imagem e Posicionamento – DIP e Oficinas Estratégicas e estruturação dos resultados. Segundo o Coordenador de Projetos da FGV, Roberto Meirelles, os desafios levantados pela assessoria técnica foram especificados em seis tópicos, entre eles, disseminar a cultura de planejamento, melhorar a captação de recursos financeiros e revisar a estrutura organizacional. Foram definidos ainda a Visão, Missão e Valores do PMU, que nortearam os objetivos estratégicos e os eixos estruturantes propostos.

Segundo Meirelles, os eixos estruturantes são 12 e foram desdobrados em 28 programas, entre eles: Choque de Gestão, Comunicação Social, Fortalecimento da Escola Pública Municipal, Atenção Básica na Saúde, Atenção a pessoas com necessidades especiais, Plano Municipal de Segurança Pública, Fortalecimento do Desenvolvimento Social, Valorização Cultural, Transporte e Mobilidade Urbana, Abastecimento de Água, Reestruturação Urbana, Habitação e Projetos Especiais, sendo que estes últimos são projetos que não dependem da prefeitura como, por exemplo, gasoduto, Anel Viário, implantação do 2º batalhão da PM e etc.

Desdobramento – Mediante o trabalho realizado até o momento, o prefeito Paulo Piau informou também, que já estuda uma segunda etapa do trabalho da FGV, que consiste no monitoramento, estruturação administrativa e Parceria Pública Privada.

Foto: Sebastião Santos 



“Não adianta falar em estruturação se a gente não sabe o que quer. Agora o prefeito já sabe. Paulo Piau já deu o norte e tem todos os projetos. A equipe vai se debruçar sobre estes projetos, verificar o que o temos em cada um. Também vamos estudar a estruturação, pois não podemos ter uma superestrutura e nem uma subestrutura. Nesta segunda fase vamos analisar e propor alteração e mudança. Sobre a parceria pública privada, o prefeito tem uma visão moderna. Minas é um dos estados que mais avançou nesta questão. Governo nenhum sozinho tem recursos para determinados projetos. Mas claro, requer cuidado, pois tem que ser vantajosa para ambos os lados e vamos trabalhar nisso, para fazer o núcleo de PPP que o prefeito quer, organizar e dar o passo certo”, disse Carlos Costa.

Projetos - Dos 28 programas alencados, segundo o Prefeito, foram definidos 147 projetos que serão distribuídos pelas secretarias inerentes. “Não vamos divulgar quais são, para não criarmos expectativas. Vamos definir os prioritários e ir atrás de recurso. Se conseguirmos serão realizados. Se não, vamos pegar outros, mesmo secundários e fazer o mesmo caminho. Quero implantar todos, mas, se não der nestes 3 anos, vou deixar uma bolsa de projetos para a administração que virá, mas de qualidade”, afirmou.

Sobre a contratação da FGV para esta segunda etapa, o prefeito afirmou que é uma nova combinação e que na próxima terça, a fundação deve encaminhar o orçamento, para depois “brigarem” no preço. Para Piau a etapa 2 é para definir os projetos certos e gastar menos. Piau disse ainda, que é um momento de cuidar da estrutura administrativa, pois vivemos um caos, onde há excesso de burocracia e controle mínimo – o que também foi observado pela empresa de auditoria Libertas. Por último foi citada a PPP.

“Queremos fazer a prefeitura ser mais parceira da população. Não podemos atrapalhar o desenvolvimento de Uberaba. Ajustes são importantes, quando falamos de estrutura e terá outros. Vamos mudando para atender melhor o cidadão. A questão política já passou, atendemos os partidos e passou, agora é eficiência. Queremos criar as Secretarias Especiais de Comunicação e também a de Captação de Recursos. Estas não gerarão custos, pois já tem as suas estruturas. Mas temos problemas graves como o salário que são pagos na prefeitura. É um desafio e temos que melhorá-los, pois os efetivos buscam mil coisas para melhor, é FG, hora extra. Precisa mudar. Temos que pagar melhor, pois temos pessoas extremante eficientes e pagamos mal“, avaliou.

Piau disse também que, neste primeiro momento, a população não irá sentir as mudanças, mas como tempo perceberá que a Prefeitura trabalhará com mais eficiência e presteza, atendendo seus anseios.

Jorn. Keila Riceto
 

 
 
 

Outras Notícias: Gabinete



Voltar
Fique por dentro dos nossos canais sociais:

Facebook Prefeitura de Uberaba Instagram Prefeitura de Uberaba Whatsapp Prefeitura de Uberaba
Prefeitura Municipal de Uberaba - Todos os direitos reservados.
Av Dom Luiz Maria Santana, 141 - CEP.: 38061-080- Uberaba - MG - Tel.: (34) 3318-2000
Atendimento ao Público: Das 12h às 18h.
Desenvolvido por: Codiub