Prefeitura

Gabinete

30/09/2011 - PMU cria Junta de Gestão para fechar mandato

O prefeito Anderson Adauto pretende fechar os últimos 15 meses de governo com maior controle sobre as ações e projetos desenvolvidos pela Prefeitura de Uberaba. A proposta contará com uma Junta de Gestão sob a coordenação de três secretarias: Fazenda, Controladoria e Chefia de Gabinete.

Decreto neste sentido deverá ser publicado no jornal oficial do município, o Porta-Voz, designando os membros e detalhando as atividades. Anderson Adauto disse que esta Junta será um filtro para a administração, que pretende fechar a gestão em 2012 sem surpresas. ‘É uma ação administrativa para facilitar o controle de gastos, os processos de seleção das prioridades de cada secretaria e relacioná-las com o orçamento’. O prefeito espera que a Junta facilite o bom desempenho da administração nos últimos três meses de 2011 e nos 12 meses de 2012.

Transportes - Ainda nesta quinta-feira (dia 29), o prefeito Anderson Adauto fez a defesa de dois pleitos na área de transportes para o Orçamento Geral da União em 2012 e o Plano Plurianual (PPA) 2012/2015. O assunto foi apresentado no Seminário Regional que aconteceu na Associação Comercial e Industrial de Uberlândia, com presença dos deputados que fazem parte da Comissão Mista de Orçamento do Congresso Nacional. É uma espécie de audiência pública adotado pelo governo do PT na condução do processo de votação das propostas orçamentárias. De Uberaba seguiram com o prefeito, o presidente do Codau, José Luiz Alves, e o secretário de Planejamento, Karim Mauad.

O primeiro pleito foi para a cidade de Uberaba, que é a inclusão do Rodoanel no PPA e na Lei Orçamentária Anual (LOA) /2012. O projeto, desenvolvido pela PMU está pronto e envolve a execução de 4 lotes distintos e deverá custar em torno de R$ 508 milhões. O Lote 1 tem 18,5 km de extensão e vai desde a BR-050, trevo sentido Uberlândia, após o Alfredo Freire, passando pela BR-262 (sentido Campo Florido) até a MG-427 (sentido Frutal) com valor de R$ 134,4 milhões.

O lote 2 parte da MG-427, cruza com a Filomena Cartafina (sentido Vale Fértil) e chega até a BR-050 (sentido SP) com extensão de 16 km. Valor previsto dele é R$ 137,2 milhões. O Lote 3 sai da BR-050 e continua até a BR-262 (sentido Araxá) e chega à BR 464-MG (sentido Nova Ponte) por mais 19,5 km. Deverá custar em torno de R$ 137,4 milhões. E o lote 4 parte da MG 427, cruza com a estrada sentido IFTM (após a Univerdecidade) e encontra com o lote 1 na BR 050 percorrendo outros 18,5 km. Este trecho deverá custar outros R$ 134,5 milhões. Todas as obras de arte especiais, desapropriações e sinalizações já estão previstas neste orçamento. O pleito, explicou Anderson Adauto, tem apoio dos deputados federais Aelton Freitas (PR) e Paulo Piau (PMDB) e Uberaba pretende assegurar pelo menos parte dos recursos do projeto.

A segunda demanda apresentada foi de cunho regional, em conjunto com vários prefeitos das cidades vizinhas e mais a Associação dos Municípios da Microrregião do Vale do Rio Grande (Amvale). Trata-se da duplicação da BR-262, entre as cidades de Uberaba e Nova Serrana. O Dnit já está na fase final de execução das obras do trecho Belo Horizonte-Betim-Nova Serrana, de 84 km de extensão. O trecho que ainda não está duplicado é em torno de 350 km. O chefe do Executivo quer resgatar o compromisso de março de 2010 quando a presidente Dilma Rousseff visitou Uberaba, na condição de Ministra da Casa Civil, e sinalizou que a duplicação seria incluída na pauta do governo federal.
 

 
 
 

Outras Notícias: Gabinete



Voltar
Fique por dentro dos nossos canais sociais:

Facebook Prefeitura de Uberaba Instagram Prefeitura de Uberaba Whatsapp Prefeitura de Uberaba
Prefeitura Municipal de Uberaba - Todos os direitos reservados.
Av Dom Luiz Maria Santana, 141 - CEP.: 38061-080- Uberaba - MG - Tel.: (34) 3318-2000
Atendimento ao Público: Das 12h às 18h.
Desenvolvido por: Codiub