Prefeitura Serviços Municipais Empresas Servidores Municipais Turismo Transporte Coletivo PPP Parceria Público Privada Portal da Transparência

Saúde

18/10/2014 - Números comprovam que combate à dengue em Uberaba tem se mostrado eficiente

O trabalho da secretaria de Saúde de Uberaba contra a dengue é um dos mais eficientes de Minas Gerais, de acordo com boletim divulgado pela própria Secretaria de Estado da Saúde. O documento mostra que Uberaba é a 39ª cidade em números de casos confirmados de dengue. Em 2014 foram 179 casos positivos. Esse número representa uma melhora significativa no combate em relação ao ano passado, quando a cidade chegou a ocupar a 2ª posição, com 12.656 casos confirmados, atrás apenas de Belo Horizonte.


O ranking mostra Uberlândia como a 3ª cidade com mais casos confirmados de dengue do Estado (4.178 casos) e Frutal como a 9ª cidade com mais casos positivos da doença (804 casos). Outras cidades próximas como Ibiá, cidade da microrregião de Araxá, e que tem apenas 24 mil habitantes, apresenta mais  casos que Uberaba. Ibiá está na 27ª posição com 305 casos.


Para o secretário de Saúde, Fahim Sawan, não se pode dizer que esse número se reflete no período de estiagem, pois cidades vizinhas como Uberlândia e Frutal, que também vivem a falta de chuvas, estão enfrentando epidemia de dengue. 


Outro detalhe importante é o “Coeficiente de Incidência Acumulada” que indica a média do número de casos de dengue no município em uma população de 100 mil habitantes (média de casos a cada 100 mil habitantes). Neste quesito Uberaba não aparece nem entre as 100 primeiras do estado. O CIA de Uberaba é de 56,15%, enquanto que o de Uberlândia é de 638,17%, o de Frutal é de 1.403,90% e o de Ibiá é de 1.239,18%.


Uberaba não é reconhecida só em Minas Gerais pelo trabalho contra a dengue. Em maio deste ano, a cidade foi premiada com o “Brasil, aqui tem SUS”, no Espírito Santo, como uma das dez experiências mais exitosas no combate à dengue no Brasil.


Esse resultado reflete um trabalho intenso na cidade contra o Aedes aegypt. De acordo com dados do Centro de Controle de Zoonoses, o nível de infestação, que está abaixo de 1%, é considerado aceitável. O Motofog está operando com seis motos, nos períodos da manhã e da tarde, e os locais são definidos de acordo com o maior número do mosquito, levantados por meio do MI Dengue (Monitoramento em Tempo Real).


Os Centros Especializados em Dengue (CEDs) continuam funcionando para a hidratação de pessoas com suspeita de portar o vírus, além do combate com bombas costais e AeroSystem no interior das residências. Os agentes de combate a endemias realizam visitas diariamente, de casa em casa, instruindo moradores e ajudando no combate focal, além de ir aos pontos estratégicos. Também é realizada a distribuição de repelentes, inseticidas e revistas educativas em escolas, supermercados, feiras, igrejas e praças.


Hoje, Uberaba conta com 276 agentes de endemias. O maior problema enfrentado é a rotatividade desses agentes. Atualmente, 150 fazem as visitas e trabalham exclusivamente para o combate à dengue. O ideal seria que o combate fosse feito com pelo menos 185 agentes. Para se ter uma ideia, a SMS contratou, somente neste ano, 163 agentes. Foram 70 agentes por decreto emergencial, 40 agentes no primeiro processo seletivo e 53 agentes no segundo processo seletivo. De acordo com o departamento de RH da Saúde, um terceiro processo seletivo está programado para dezembro.


O salário baixo e o trabalho pesado faz com que as pessoas desistam do emprego. Dos 276 agentes contratados, 45 estão afastados por problemas de saúde. Outros 50 pediram exoneração por conseguir outro emprego com salário melhor ou não se adequar ao trabalho.


Apesar dos números, o secretário Fahim Sawan alerta a população para não relaxar. “Apenas o trabalho do poder público não é suficiente. Precisamos da ajuda da população. É importante que as pessoas não deixem tambores ou qualquer outro recipiente com água sem tampa, não joguem lixo nas ruas e nos terrenos e, principalmente, vistoriem a sua própria casa para ver se existe água parada em algum lugar” completou.


O Centro de Controle de Zoonozes também auxilia os moradores que ligam e pedem ajuda. São disponibilizadas tampas ou tocas para as caixas d’água que estão descobertas e, se não for possível, os agentes vão até a casa do morador e ensinam a tratar da água para não se criar larvas nos recipientes. Qualquer dúvida ou reclamação as pessoas podem ligar no Disque-Dengue pelo telefone (34) 3315-4173.


Comunicação SMS/PMU – 15/10/14 

 

 
 
 

Outras Notícias: Saúde



Voltar
Prefeitura Municipal de Uberaba
Fique por dentro dos nossos canais sociais:

Facebook Prefeitura de Uberaba Twitter Prefeitura de Uberaba Instagram Prefeitura de Uberaba Whatsapp Prefeitura de Uberaba
Prefeitura Municipal de Uberaba - Todos os direitos reservados.
Av Dom Luiz Maria Santana, 141 - CEP.: 38061-080- Uberaba - MG - Tel.: (34) 3318-2000
Atendimento ao Público: Das 12h às 18h.
Desenvolvido por: Codiub