Prefeitura Serviços Municipais Empresas Servidores Municipais Turismo Transporte Coletivo PPP Parceria Público Privada Portal da Transparência

Saúde

27/10/2010 - Secretaria Municipal de Saúde divulga dados do Liraa

Com o início das chuvas e o aumento da temperatura, a SMS convoca a população a evitar objetos que acumulam água em suas residências.

Entre os dias 19 e 21 de outubro, o Departamento de Controle de Zoonoses (DCZ), por meio dos agentes de combate à endemias, realizou na cidade um novo Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti  (Liraa). De acordo com o levantamento, o resultado foi semelhante ao apresentado no mesmo período de 2009, sendo 1,1% o índice de infestação predial do município. Foram visitados 5.255 imóveis.

Segundo a Diretora de Vigilância em Saúde, Geane Aparecida Andrade, este resultado mostra que a cada 100 imóveis da cidade, em um foi encontrado o mosquito transmissor da doença. Na amostragem, os depósitos predominantes foram novamente os pratos dos vasos de plantas e bebedouro de animais. “Conforme os dados, 35% dos focos foram encontrados nestes depósitos. 16,6% foram em tambores e barris que acumulam água ao nível do solo. Já 16%, foram em tanques de lavar roupas, pias, caixas de passagens e fontes ornamentais. Em 11,6% no lixo localizado em lotes vagos ou em quintais”, esclareceu.

Para a Diretora, um fato que chamou a atenção foi a queda dos focos nos lixos em comparação com o mesmo período do ano passado. Em outubro de 2009, a incidência foi 25,8% e neste ano houve uma redução, chegando a 11,6%. “Isto mostra a ação eficaz dos mutirões de limpeza em conjunto com a população. Mas precisamos reforçar ainda mais a participação de todos junto aos outros depósitos, como os vasos de plantas e os recipientes que acumulam água ao nível do solo”, destacou Geane.

A Diretora destacou também que a Prefeitura está realizando o trabalho de prevenção todos os dias, e solicita a participação ativa da população em suas residências. “A elevação da temperatura e o início das chuvas são condições ideais para a proliferação do Aedes aegypti. Para quebrar o ciclo de vida, temos que evitar objetos que acumulem água. É uma medida simples, mas temos que contar com a colaboração de todos”, reforçou.

“De acordo com os resultados do Liraa, vamos intensificar as nossas ações com as visitas domiciliares dos agentes do DCZ, voltado para divulgação da situação do município e orientações, chamando a população a colaborar com o controle da doença. Lembramos também que contamos com a equipe de bloqueio, assim que somos notificados da ocorrência de um caso, realizamos o trabalho em um raio de quarteirões a partir da casa do suspeito. Além disso, contamos com o Disk Dengue, onde as pessoas podem denunciar qualquer tipo de situação que ofereça risco de proliferação do Aedes aegypti”, destacou Geane.

Dados - Até o dia 25 de outubro foram notificados 2.816 casos. Deste total, 2.253 foram confirmados e 530 descartados. De acordo com Geane, o período de transmissão caiu verticalmente em meados de maio. Em sua avaliação, a transmissão está controlada, porém a participação da população é imprescindível para estabilizar a doença, tendo em vista o início das chuvas e a elevação da temperatura.
 

 
 
 

Outras Notícias: Saúde



Voltar
Fique por dentro dos nossos canais sociais:

Facebook Prefeitura de Uberaba Twitter Prefeitura de Uberaba Instagram Prefeitura de Uberaba Whatsapp Prefeitura de Uberaba
Prefeitura Municipal de Uberaba - Todos os direitos reservados.
Av Dom Luiz Maria Santana, 141 - CEP.: 38061-080- Uberaba - MG - Tel.: (34) 3318-2000
Atendimento ao Público: Das 12h às 18h.
Desenvolvido por: Codiub