Prefeitura

Agronegócio

06/01/2010 - Pequenas propriedades dominam o cenário do agronegócio em Uberaba

Levantamentos feitos pelo secretário municipal de Agricultura, José Humberto Guimarães, derrubam mito relacionado ao agronegócio de Uberaba. Neles é constatado o aumento de pequenos produtores. “Cada vez mais os números mostram que Uberaba é um município de pequenas propriedades”, diz Guimarães.

Segundo ele, o município tem 3,2 mil propriedades que somam 454 mil hectares. Deste total 1.923 (61.209 hectares) estão enquadradas nas normas da agricultura familiar, sendo que 80% são de produtores rurais que tiram todo o sustento da família da terra. Neste universo, 1.085 propriedades (14.143 hectares) têm até 30 hectares (isentas de Imposto Territorial Rural/ITR) e outras 838 entre 30 a 96 hectares (totalizando 47.046 hectares). Ressalte-se que para ser beneficiário do Pronaf a propriedade deve ter até 96 hectares.

Com relatório das transações de imóveis rurais no município no ano passado, o secretário aponta para a contabilização de 243 negociações relativas a 10 mil 101 hectares. Delas, somente 24 referem-se à áreas com mais de 96 hectares. Perguntado sobre o mercado imobiliário rural, o titular da Sagri aponta para a estabilização.

Neste momento destaca que as terras consideradas de cultura (de fertilidade natural ou fruto da tecnologia), apresentam preços menores que São Paulo, onde o valor gira em torno de R$ 30 mil por conta da plena ocupação econômica dos espaços. Em Uberaba, as áreas plantadas com grãos nobres, cana, algodão tem preço médio de R$ 10 mil a R$ 12 mil o hectare e, geralmente são médias propriedades.

Já uma terra de pastos em degradação, mas apta à produção de grãos (plana, mecanizável) vale entre R$ 7 a 8 mil o hectare. Uberaba é o 12º município brasileiro em área plantada com culturas nobres (commodities).

“O que se pode visualizar é que por tudo que está se verificando, Uberaba pela sua localização privilegiada em relação aos grandes centros consumidores, entroncamento rodo ferroviário e aptidão especial para estas produções, a tendência é migração para a nossa cidade de empreendedores do interior paulista, considerado a ‘Califórnia Brasileira’. E é o que está acontecendo”, complementa. Em sua opinião, Uberaba vai ter muito mais propriedades subdivididas e muito mais agricultura. Assim, a área plantada, que já atinge a metade do município, tende a aumentar.

Estímulos - Quanto ao Pronaf, são cerca de 1 mil com quase R$ 12 milhões. A intenção, segundo José Humberto Guimarães, é atingir a 1,5 mil financiamentos e à cifra R$ 20 milhões até o final da atual Administração. Além do Pronaf, a Prefeitura, através da Sagri, mantém programa com recursos do governo federal, via Conab, com aplicação de R$ 910 mil para compra de leite e derivados e R$ 300 mil para compra de hortaliças.

É o Compra Direta que contempla a 365 pequenos produtores, cujos produtos são destinados à instituições sociais e banco de alimentos. Além disto, a partir deste ano, o Município passa a comprar para a merenda escolar, conforme novas normas do Fundo de Desenvolvimento da Educação (FDE), apregoando que pelo menos 30% do valor (cerca de R$ 450 mil) devem ser utilizados na aquisição de gêneros da alimentação de estudantes, fruto da agricultura familiar. Outra facilidade diz respeito à licença ambiental que é oferecida pela Prefeitura, de acordo com o secretário, sem burocracia e sem taxação.

 
 
 

Outras Notícias: Agronegócio



Voltar
Fique por dentro dos nossos canais sociais:

Facebook Prefeitura de Uberaba Instagram Prefeitura de Uberaba Whatsapp Prefeitura de Uberaba
Prefeitura Municipal de Uberaba - Todos os direitos reservados.
Av Dom Luiz Maria Santana, 141 - CEP.: 38061-080- Uberaba - MG - Tel.: (34) 3318-2000
Atendimento ao Público: Das 12h às 18h.
Desenvolvido por: Codiub