Prefeitura

Você está em: Prefeitura Municipal de Uberaba > Prefeitura > Secretaria de Defesa Social > Defesa Civil > Dengue

Dengue

No mundo, existem 4 tipos, ou seja, o vírus causador da doença possui 4 sorotipos: DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4.
No Brasil, já foram encontrados os tipos DEN-1, DEN-2 e DEN-3.
A Dengue pode se apresentar clinicamente de quatro formas:

Infecção Inaparente;
Dengue Clássica;
Febre Hemorrágica da Dengue;
Síndrome de Choque da Dengue.

As formas que mais se destacam no Brasil, são:

 A Clássica;
A Febre Hemorrágica.

Os dados estatísticos propiciam o entendimento da gravidade da doença e, ao mesmo tempo, demonstra o quadro atual no Brasil, cujo resultado favorável e desfavorável obtido em algumas regiões, em especial, assevera a importância da mobilização de todos no combate à doença. Os dados são os seguintes:

Entre Janeiro a Julho de 2009, registrou-se uma queda de 47,9% da doença, com relação ao mesmo período de 2008;
Entre Janeiro a Julho de 2009, registrou-se 387.158 casos da doença, contra os 743.517 casos em 2008;
Em 20 Estados e no Distrito Federal, registrou-se redução dos casos da doença, observando que no Estado do Rio de Janeiro a queda foi a maior, atingindo 96,2%;
Nos Estados do Acre, Amapá, Bahia, Espírito Santo, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, o índice de contaminação da doença cresceu;
 O Boletim estatístico mostra uma redução de 65,7% nos casos de óbitos provocados pela doença, com os seguintes números:

• Entre Janeiro a Julho de 2008: 455 óbitos;
• Entre Janeiro a Julho de 2009: 156 óbitos.

O Boletim ainda mostra que o período do ano com maior registro de incidência e transmissão da doença é de Janeiro a Maio.

Conceitos:

Dengue Clássica: é a forma mais leve da doença e semelhante à gripe. Geralmente, a contaminação se dá de repente (como a gripe) e a

duração média varia de 5 a 7 dias.

 A pessoa infectada apresenta os seguintes sintomas:

  •  Febre alta;
  •  Dor de cabeça;
  •  Cansaço;
  •  Dores musculares e nas articulações;
  •  Indisposição;
  •  Enjôos;
  • Vômitos;
  • Manchas avermelhadas na pele;
  • Dor abdominal (principalmente em crianças);
  • Outros.

Dengue Hemorrágica: doença grave e se caracteriza por alteração de coagulação sanguínea da pessoa. Inicialmente, assemelha-se à Dengue

Clássica, mas, após o terceiro ou quarto dia, surgem hemorragias, em virtude do sangramento de pequenos vasos superficiais e nos órgãos internos, provocando hemorragias nasais, gengivais, urinárias, gastrointestinais e uterinas.

Observações Importantes:

Na Dengue Hemorrágica, assim que os sintomas de febre desaparecem, a pressão arterial da pessoa acometida pela doença cai, ocasionando tontura, desequilíbrio e choque;
 Se a pessoa não receber tratamento médico imediatamente, pode vir a óbito. 
Síndrome de Choque: É a mais séria apresentação da Dengue e se caracteriza por uma grande queda ou ausência de pressão arterial. A pessoa acometida pela doença apresenta um pulso quase imperceptível, inquietação, palidez e perda de consciência.

Nesse tipo de apresentação da doença, há registros de várias complicações, a saber:

  • Alterações neurológicas;
  • Problemas cardiorespiratórias;
  • Insuficiência hepática;
  • Hemorragia digestiva;
  • Derrame pleural.

As principais manifestações neurológicas são:

  • Amnésia;
  • Coma;
  • Delírio;
  • Demência;
  • Depressão;
  • Paralisias;
  • Psicose;
  • Sinais de meningite.

Observações Importantes:

 Se a pessoa não receber tratamento médico imediatamente, pode vir a óbito.


CONTAMINAÇÃO DA DOENÇA

A contaminação se dá da seguinte forma:

  • O Mosquito Aedes Aegypti pica uma pessoa contaminada com a doença;
  • O vírus se desenvolve dentro do mosquito, que depois de 8 a 12 dias, passa a ser transmissor da doença;
  • O Mosquito contaminado pica outra pessoa, e assim vai proliferando a doença, sucessivamente.

PREVENÇÃO

 A melhor maneira de prevenir é a adoção de pequenos cuidados/ações rotineiras, a saber:

OBJETO/LOCAL: Latas, embalagens, copos, tampinhas de refrigerantes/cervejas.

AÇÃO: Acondicionar em local seco e protegido da chuva ou embalar adequadamente para descartar como lixo.

OBJETO/LOCAL: Pneus.

AÇÃO: Guardar em local seco e protegido da chuva ou descartar adequadamente como lixo.

OBJETO/LOCAL: Garrafas de plástico ou de vidro, baldes, regadores e similares.

AÇÃO: Acondicionar de “cabeça/boca para baixo” em local seco e protegido da chuva ou descartar adequadamente como lixo.

OBJETO/LOCAL: Vasos de plantas, jarros de flores, pratos de suporte para plantas diversas.

AÇÃO: Não deixar acumular água e colocar areia para absorção do excesso de água.

OBJETO/LOCAL: Caixas d’água, tambores, latões e cisternas.

AÇÃO: Manter a tampa sempre bem fechada(vedada), sem frestas e, periodicamente, fazer a limpeza adequada.

OBJETO/LOCAL: Sacos plásticos com lixo e lixeira.

AÇÃO: Manter os sacos bem fechados e a lixeira seca e com orifícios para escoar a água.

OBJETO/LOCAL: Plantas que acumulam água (bromélias e outras).

AÇÃO: Lavar com mangueira, pelo menos 2 vezes por semana.

OBJETO/LOCAL: Barcos, canoas e similares.

AÇÃO: Manter sempre viradas ou cobertas adequadamente com lona ou material similar.

OBJETO/LOCAL: Ocos das árvores, bambus e similares.

AÇÃO: Preencher com serragem ou areia.

OBJETO/LOCAL: Animais domésticos.

AÇÃO: Manter bebedouros sempre limpos, trocar a água rotineiramente e em quantidade que seja suficiente para o uso diário.

OBJETO/LOCAL: Ar-condicionado.

AÇÃO: Cuidar para que a água não fique depositada nas bandejas de coleta.

OBJETO/LOCAL: Piscinas.

AÇÃO: Tratar a água adequadamente, com cloro.

OBJETO/LOCAL: Imóvel.

AÇÃO: Dedetizar o imóvel adequada e regularmente.

OBSERVAÇÃO

IMPORTANTE

• O descarte de material no lixo deve privilegiar a coleta seletiva.

PROCEDIMENTOS DA PESSOA INFECTADA

Procure imediatamente o atendimento médico na Unidade de Saúde mais próxima;
Siga rigorosamente as orientações médicas;
Em geral, o repouso e a ingestão de líquidos (soro caseiro, água filtrada, sucos e similares) são muito importantes na recuperação.

Observações Importantes:

 Não se deve tomar remédios à base de ácido acetil salicílico,como Melhoral, AAS, Aspirina e outros congêneres;
 Pode-se usar Dipirona (Novalgina) e Paracetanol (Tylenol).
“COMBATER A DENGUE É UM DEVER MEU, SEU E DE TODOS...”

CONTATOS ÚTEIS

www.combatadengue.com.br

sus@saude.mg.gov.br

Disque Saúde: 0800611997

Ministério da Saúde (DF): (0xx61)3315-2400 DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA

Ministério da Saúde (DF) – Secretaria de Vigilância: (0xx61)3315-3641

DEPARTAMENTO DE VIGILÂNCIA DA SAÚDE 

Coordenadoria Geral do Programa Nacional de Controle da Dengue

(DF): (0xx61)3315-2755 ou 3315-3702

“PREVENIR É SEMPRE O MELHOR REMÉDIO...”

Voltar
Fique por dentro dos nossos canais sociais:

Facebook Prefeitura de Uberaba Instagram Prefeitura de Uberaba Whatsapp Prefeitura de Uberaba
Prefeitura Municipal de Uberaba - Todos os direitos reservados.
Av Dom Luiz Maria Santana, 141 - CEP.: 38061-080- Uberaba - MG - Tel.: (34) 3318-2000
Atendimento ao Público: Das 12h às 18h.
Desenvolvido por: Codiub